Cisto Sinovial: o que é e como tratar

Cisto Sinovial: o que é e como tratar

É uma bolsa de tecido mole cheia de líquido sinovial (mucina). É o tumor de partes moles mais comum da mão e geralmente está preso a alguma estrutura como cápsula articular, tendão, ligamento ou bainha do tendão. É mais prevalente em mulheres e 70% das vezes ocorre entre os 15 a 40 anos de idade.

Geralmente são únicos e podem acometer todas as articulações sinoviais do corpo. O mais comum é na região dorsal do punho.

Causa

Sua causa ainda não é estabelecida, mas existem teorias que falam em favor de desgaste celular na região da articulação, tendão ou bainha do tendão.

Sintomas

Geralmente o que faz os pacientes procurarem atendimento é a aparência cosmética, dor, fraqueza e a preocupação que seja algo mais grave. Em poucos casos uma história de trauma está presente como causa. Não há correlação com qualquer tipo de atividade ou ocupação.

​Não há nenhum caso descrito de malignização, porém alguns tumores malignos podem ser confundidos com a doença. Eles podem aparecer subitamente ou ir aumentando de tamanho lentamente, e é comum seu aumento e diminuição com o aumento de atividade ou repouso e não é incomum seu desaparecimento espontâneo e seu rompimento com algum trauma.

Diagnóstico

O diagnóstico é essencialmente clínico, com uma história detalhada e um exame físico minucioso. Geralmente só isso já basta. A radiografia geralmente não apresenta alterações, porém alterações degenerativas (desgaste) podem estar presentes. A ultrassonografia geralmente identifica a origem e o conteúdo da lesão e oferece um diagnóstico preciso.

Tratamento

O tratamento não cirúrgico inicialmente é sempre considerado devido a pequena complexidade e facilidade de se fazer já na primeira consulta com altas taxas de sucesso. A aspiração do conteúdo e perfurações da parede do cisto com infiltração de um corticóide costumam aliviar muito os sintomas e resolver o problema em até 30% dos pacientes já na primeira vez, porém podem estar associados a reincidências.

​O tratamento cirúrgico pode ser feito da maneira clássica, via aberta, onde é feita uma incisão sobre o cisto que é retirado em sua origem ou através de ressecção via artroscópica na qual uma câmera é colocada através de uma pequena incisão e a ressecção é feita através de outra pequena incisão. Ambos apresentam bons resultados e em estudos recentes a chance de recidiva (retorno do cisto) aparenta ser discretamente menor na via aberta. A recuperação depende muito de cada paciente, mas geralmente são necessários algumas semanas de repouso para atividades esportivas mais intensas.

escrito por Instituto Reaction

— Instituto Reaction

Have your say