Artroscopia, conheça a técnica que ajuda a tratar lesões nos joelhos

Artroscopia, conheça a técnica que ajuda a tratar lesões nos joelhos

Uma das principais articulações do nosso corpo, o joelho suporta os impactos dos nossos movimentos ao longo do dia – quando caminhamos, sentamos, corremos, praticamos exercícios e até mesmo quando estamos parados. E muitas lesões nessa articulação desafiam a medicina por causa do teor delicado e a complexidade que envolvem as cirurgias articulares.

No entanto, os tratamentos para lesões no joelho estão sendo beneficiados pela artroscopia. A artroscopia é um importante instrumento utilizado durante cirurgias que até os anos 90 eram realizadas de maneira tradicional e aberta como no tratamento do rompimento de meniscos, rotura de ligamentos cruzados anterior e posterior, inflamações e problemas pateares como na condromalácia.

 A vantagem é que a artroscopia permite um diagnóstico mais preciso sobre o que está ocorrendo na articulação, por ser minimamente invasiva, permite uma recuperação mais rápida e retorno precoce ao esporte. É sempre a minha primeira opção cirúrgica para quase todos os procedimentos.

Entenda como funciona

Com o instrumento, o ortopedista pode visualizar o interior da articulação e os seus vários elementos. Em caso de fraturas ou rompimentos de ligamentos, por exemplo, é possível observar se há resíduos, como partículas de tecido e osso quebrado.

É aí que o médico consegue determinar tratamentos contra lesões, realizar procedimentos terapêuticos como a remoção de fragmentos ósseos ou de cartilagem soltos no interior de uma articulação, reconstrução ou reparo de meniscos ou ligamentos, entre outras ações.

Como é realizada

A artroscopia é realizada com pequenas incisões na área do joelho por onde é introduzido o artroscópio que permite visualizar a articulação. Isso é possível porque o artroscópio contém fibra ótica que transmite imagens dos joelhos por meio de uma microcâmera. Com as imagens, o cirurgião ortopedista consegue identificar a lesão e corrigi-la.

A artroscopia ainda pode ajudar a diagnosticar rompimento de meniscos, rotura de ligamentos, inflamações e problemas patelares. A vantagem é que a artroscopia permite um diagnóstico mais preciso sobre o que está ocorrendo na articulação. Geralmente, o ortopedista solicita a artroscopia quando a pessoa apresenta algum edema no joelho, dores, travamento ou falseio.

Recuperação

O procedimento é feito com anestesia raquidiana ou peridural e dura entre 45 minutos a 1 hora. A recuperação varia de acordo com cada caso e pode incluir sessões de fisioterapia e fortalecimento muscular.

Na maioria dos casos, em seis a oito semanas, é possível realizar a maior parte das atividades físicas que está acostumado a fazer, desde que elas não envolvam demasiado impacto.

escrito por Instituto Reaction

— Instituto Reaction

Have your say